Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

12 - 13 - 14 de Outubro de 2018

por Clara, em 15.10.18

O

AMOR

E A

RESGATARAM-ME...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do temporal que já lá vai

por Clara, em 07.02.17

O mau tempo chegou com muita força no final da semana passada mas já antes se havia instalado lá por casa, nas nossas vidas. Dias que em nada têm sido fáceis, não há como esconder. São problemas e probleminhas que se vão acumulando e fazem com que uma pessoa, por muito que tente contrariar, fique completamente transtornada.

Olhem, até de divórcio se falou! Influência, muito provavelmente, da separação de muitos casais que nos são próximos, só pode! Onde já se viu, duas pessoas que se amam e se querem tanto arrumarem as suas trouxinhas e ala que se faz tarde. Calma, muita calma... Tudo se compõe, a seu tempo.

E como "depois da tempestada vem a bonança" estamos naquela fase boa da reconquista, da surpresa, do mimo em doses extra... Que tudo isso nos salve!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estilo anos 80

por Clara, em 08.10.15

Espero que ele goste do presente que lhe vou oferecer no dia em que celebraremos sete anos de casamento. Como já é habitual compro com alguma antecedência e, depois, fico em pulgas à espera da hora H.

350011606_2_CO_2_350011606-7e0d5271-8aa9-476f-b3ba

Com o desconto de 50% ficaram num preço mais aceitável.

Fica a dica de uma promoção fofinha da LaRedoute

Autoria e outros dados (tags, etc)

1. Gabo o trabalho de uns

em digitalizar fotos do casório (porque há pouco mais de uma década ainda não se entregavam fotografias em formato digital aos noivos ) para poder espetar com elas no facebook e parabenizar a cara metade pelos anos de casados.

Uma pessoa, sabendo o que sabe acerca da relação (que agora não interessa nada), limita-se a apreciar as juras de amor trocadas nos comentários e os votos de felicidades que os amigos vão fazendo.

Como é lindo o amor!

E a hipocrisia também.

 

2. Gabo a lata de outros

em, não obstante acreditar que a separação pela qual esteja a passar seja muitíssimo dura, aceitar que os outros se encarreguem de lhes pagar as continhas.

Calma! Não sou assim tão insensível, não me interpretem mal. Refiro-me a continhas de móveis em segunda mão, uma prioridade na vida de alguém que tem a própria vida virada do avesso.

Ainda assim, perguntariam vocês, porque estás tão indignada? Olhem, porque me saiu da conta, ou melhor, não foi da minha, foi da conta bancária dele, o que na prática vai dar ao mesmo.

 

3. Gabo ...

 

Se calhar, hoje fico por aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Homenzinhos, uns cabrões!

por Clara, em 22.06.15

Vocês que me leêm, que estão aí desse lado, atentem no que vos digo, ele há homens que conseguem acabar uma relação, traduzida num casamento com filhos, numa conversa pelo skype. E nem sequer me refiro a uma videochamada, mas sim a mensagens escritas. Não que isso faça muita diferença no caso em questão, muito embora as palavras escritas possam ser aqui uma vantagem. Se, por um lado, eliminam dúvidas, por outro, a pessoa abandonada, em querendo relembrar o filho da puta com quem se meteu, basta que consulte o histórico das conversas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sou uma romântica

por Clara, em 10.02.15

presente está comprado, os bilhetes para o concerto do Abrunhosa estão impressos, resta esperar pelo sábado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Casamento para a vida toda

por Clara, em 28.01.15

Casei convicta de que seria para toda a vida. Fomos muito felizes durante o namoro e durante estes anos em que estivémos casados. Nos últimos tempos a relação sofreu um abanão, por culpa dos dois. Sentimos isso e, mais importante, soubemos reconhecê-lo.

Felizmente, o nosso amor falou mais alto. E foi ele quem nos salvou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As coisas que eu penso mas não digo

por Clara, em 06.11.14

Tenho cada vez menos pachorra para a tua família!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Paris

por Clara, em 23.10.14

aqui vamos nós... Oh yeah!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Crise no casamento

por Clara, em 03.10.14

Faço anos brevemente e sempre que penso nisso dá-me para fazer, ainda que mentalmente, uma espécie de balanço. O que sou hoje, o que tenho, o que gostaria de ter, de viver... quanto mais penso, mais divago.

Um casamento feliz nos primeiros anos. E depois? A relação ficou em segundo plano, dizem que é normal sobretudo quando nascem os filhos. O que não é de todo normal são as discussões, o desinteresse, em alguns momentos o desprezo até...

Que medo de perder, de não ser feliz, de não fazê-lo feliz. Será que ele sente o mesmo? Vou encher-me de coragem e perguntar. Sem filtros, vou querer sentir se esta coisa, a que muitos chamam de crise no casamento, é passageira. Vou pôr em causa, é isso, vou pôr em causa.

A nossa viagem há-de trazer a resposta que eu procuro: ainda há amor?

Autoria e outros dados (tags, etc)


A escrita é o meu espelho e, se querem saber mais sobre mim, basta que consigam ver-me para além dele.

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D




Pesquisar

  Pesquisar no Blog