Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A "distâncianet" que nos separa

por Clara, em 22.09.17

Gosto de afectos! Sou de mimos, de toque, de presença, de coração aberto e preocupado com tudo e com todos os que me dizem respeito.

Sou de telefonemas, de mensagens, de palavras, e até de imagens, mas dirigidas à pessoa e não ao mundo inteiro.

E, cada vez mais, sou de contacto directo, de beijos, de abraços apertados que quase cortam a respiração.

O mundo virtual dá um pontapé nisto tudo e transforma as pessoas em frases soltas e em fotografias com filtros! Tenho uma das minhas pessoas a viver a anos luz de distância. São muitos os quilómetros que nos separam, mas toda a gente diz "hoje é fácil ser emigrante, com a internet..." Não há dia que não tenha notícias dela, verdade, mas as notícias não são para mim porque não é comigo que ela fala. Ela comunica através da partilha de frases feitas e de fotos a fazer boquinha de pato. Nem em dias especiais ela abandona as redes sociais. De que me serve um parabéns escritos com letra bonita e olhos em forma de coração? "Saudadesssssss", escreveu ela, num post que já conta com muitos likes

Eu gosto de afectos, já disse?! E preocupo-me, e sofro, e carrego os problemas dela, e tento resolver, e ajudo, e estou lá quando chama.

Nem o telefone tocou em dia de aniversário...

Primeira resolução para 2018. Eu, em primeiro lugar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Levámos o mais velho ao circo. Um circo já com alguma dimensão e muito aparato, e que "prometia" justificar o preço que pagámos pelos bilhetes (até a criança de 3 anos pagou)!

O espectáculo começou com o domador e os seus três tigres. Quando acabou o número ficámos todos a assistir a uma cena muitíssimo deprimente, não posso chamar-lhe outra coisa. 

Entraram três homens para retirar o gradeamento de segurança que rodeou o palco durante a presença dos tigres. Cada um dos homens transportou, uma por uma e por diversas vezes, grades que tinham o triplo da sua altura, num esforço bem visível aos nossos olhos, já que cambaleavam imenso e até paravam para evitar uma queda. O domador, que à partida será o dono daquela parafnália toda já que se dá pelo nome do Circo, gritava para os homens "Vamos, vamoooooos", exactamente no mesmo tom que gritara antes com o tigres. E ali, parado, aos berros, em momento algum ajudou aquelas pobres almas a carregar a porcaria das grades encostadas aos ombros. 

Digo-vos, que vontade de levantar e sair naquele momento. Não o fiz pelo meu miúdo que, como é óbvio, estava numa excitação para ver o "circo". Já eu, garanto, Circo Cláudio, não obrigada!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em tempo de paz

por Clara, em 28.11.16

E porque a paz interior é bem mais importante, e porque temos o privilégio de escolher quem queremos nas nossas vidas, e porque eu gosto de partilhar as minhas coisas apenas com quem tem um lugar no meu coração... (este post estava muito bonito e inspirador até aqui mas agora poderão perceber um certo desdém da minha parte, que não é por acaso), removi alguns amigos do meu Facebook. Verdade!

Sei que não deve ser lá muito bonito perceber que se foi rejeitado, eliminado, enfim, até porque nesse momento a pessoa há-de cair em si e perguntar-se, caraças, que andei eu a fazer para ser banido, ficando, porém, sem resposta.

Pois então, estamos a entrar num mês que é tão especial e eu quero muita paz e sossego para a minha vidinha. Estou a modos que cansada de ver tanta porcaria por esse facebook fora, e mais, estou cansada de vê-los, palavra! Passo meses a fio sem lhe pôr os olhinhos em cima, mas no mundo virtual não há dia em que não me cruze com eles. Não quero mais, simples assim!

Olhem e às tantas fiz só um favor a mim mesma, que eu não gosto de ter ali pessoas que só fazem parte da minha vida virtualmente. Pagava para ver a expressão, e pagava bem!

Bye, bye, cunhadinhos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Voltei, voltei

por Clara, em 21.09.16

Já dizia o Dino Meira, "voltei, voltei. Voltei de lá. Ainda ontem estava em França. E agora já estou cá" (ora pesquisem no youtube)!

Por acaso não estava em França, mas ausentei-me durante uns meses para gozar férias, vejam lá. Mentira. Licença de maternidade não é sinónimo de férias, mesmo! Mas é maravilhoso à mesma. Dias a fio privada do sono, amamentar a cria, muito colo (tenho as costas irremediavelmente lixadas), muito mimo, trocas infinitas de fraldas, os primeiros sorrisos, puxões de cabelos, várias consultas e vacinas (caríssimas, as não comparticipadas pelo SNS), os primeiros dentinhos, sopas e papas... Pronto, já parei. 

Como veem, faço um mix do bom e do menos bom. Afinal, é assim que vejo as mais de 4000 horas dos últimos 6 meses que passei com pequeno pimpolhinho, que tornou a minha vida ainda mais colorida e feliz.

 

E vocês? Tiveram saudades minhas? Sei que sim!

 

PS: Vou esforçar-me muito por escrever corretamente o novo português. Agora que não há volta a dar ao acordo, que remédio temos nós a não ser redimirmo-nos às evidências e fazer boa figura, que é como quem diz, não pontapear a nossa língua com erros ortográficos. Prometo tentar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alguém conspirou contra mim

por Clara, em 03.11.15

O trabalho acalmou, e uma pessoa pensa, ai que bom que vou poder relaxar um pouco. Pimbas! Obras (à força) no apartamento, obrigatoriedade de rumar à casa dos pais por ser impossível conviver com tamanha revolução de empreiteiros, carpinteiros e afins, e ainda um filho doente.

Hoje é terça e eu já suplico pelo fim-de-semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estão a ver a razão do amor desmedido pelos meus sogros?

Tenho mais esta para juntar à colecção já tão vasta: inicialmente, recusaram o convite para a festa de aniversário do neto, disseram que não! Verdade! Disseram que não por estarem doentes ou coisa assim? Nah, nah, nah, nah, disseram que não só porque sim. Confusos? Também fiquei.

A uma semana da festa, disseram que afinal ainda pensariam no asssunto, até que lá decidiram marcar presença. A ver vamos, este domingo.

Tão queridos, não são?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cresce cá dentro

por Clara, em 04.08.15

Pimpolhinho, com 10 semanas, está bem. Deu um espectáculo do caraças aos pais que, como é natural, ficaram muito emocionados.

A mim, particularmente, foi-me devolvido o oxigénio, já que nestes últimos tempos a ansiedade não me deixava sequer respirar convenientemente.

Oh pá, como eu estou feliz... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conciliação trabalho/família

por Clara, em 01.06.15

 

Para nos dedicarmos a uma das esferas da nossa vida, temos obrigatoriamente que falhar na outra. Não há outra hipótese. Esta é a verdade, a minha verdade.

É muito difícil gerir a vida pessoal/familiar e a vida profissional e não há grande flexibilidade ou sensibilidade para estas questões na maioria das empresas. E sabem no que isto se traduz? Sabem? Numa verdadeira angústia de quem não quer comprometer nenhum dos lados. 

Hoje, no dia da criança, recebi um convite da creche para celebrar a data com o meu filho, em actividades que decorrem mais logo, em pleno horário de trabalho, e isso despoletou mais um confronto entre a trabalhadora-mãe e a mãe-trabalhadora! E estes confrontos internos, chamemos-lhe assim, são batalhas muito duras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do saber esperar

por Clara, em 20.05.15

E se...? E se...? E se...?

Canseira esta coisa de ter vários pontos de interrogação a ocupar-nos a mente. Sentir vontade de avançar e ter um lado racional que nos pede prudência. Saber que já passámos por isto e que a ansiedade não foi uma aliada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do campo

por Clara, em 12.05.15

Estou aqui verdadeiramente revigorada, após um fim-de-semana maravilhoso em pleno Alto Minho. Podia descrever agora onde estive alojada, falar-vos das maravilhas do turismo rural e da simpatia com que me acolheram, o que degustei e visitei mas, como os custos foram suportados por mim, não me apetece fazer campanha publicitária gratuita (o meu estatuto de bloguer é fraquinho, fraquinho, fraquinho, fazer o quê?!).

Pronto, agora que já perceberam o quão apurado está hoje o meu humor, deixo-vos com uma dica: vale muitíssimo a pena explorar e conhecer o Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Autoria e outros dados (tags, etc)


A escrita é o meu espelho e, se querem saber mais sobre mim, basta que consigam ver-me para além dele.

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




Pesquisar

  Pesquisar no Blog