Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Dador de medula óssea

por Clara, em 15.03.17

A desculpa era sempre a mesma, a falta de tempo. Ausentar-me do trabalho (quando já o tenho feito inúmeras vezes porque os filhos assim o exigem) não era opção e, ao fim-de-semana, sejamos francos, queremos é tempo em família e coisas assim.

Soube da história da Maria através das redes sociais e, se ficamos sensibilizados quando qualquer pessoa enfrenta assim uma batalha, quando se trata de bebés e crianças, o choque é ainda maior. Digam-me lá se não levamos um valente murro no estômago quando nos deparamos com isto? Eu tenho um filho da mesma idade e não consigo sequer imaginar... Só que, lá está, na altura ficamos chocados mas depois o tempo passa e já nem nos lembramos que podemos ser a "agulha no palheiro" e que vale mesmo a pena tentar ajudar.

E, senhores, é tão simples quanto isto. De Norte a Sul há imensos locais de colheita onde se podem inscrever como dadores de medula óssea. Está tudo na página da Maria ou então na APCL, bastam 5 minutos a pesquisar. Foi isso que eu fiz e, assim que vi um evento agendado para o fim-de-semana, perto de casa, não hesitei. Lá fui, com a família atrás, na manhã de domingo. Tinha lido uma dica nos comentários do facebook de outros potenciais dadores quanto à possibilidade de imprimir o formulário de inscrição na página da APCL e levá-lo já preenchido para encurtar o tempo (mas quem não quiser fazê-lo, pode obviamente prencher no local). Quando fui atendida (calhou-me na rifa uma senhora muitíssmo mal disposta e que revirou os olhos quando lhe pedi a caneta só para corrigir um contacto!!!) disse que só pretendia fazer inscrição para dador de medula, isto porque estavam também a registar dadores de sangue. Dali passei imediatamente para uma enfermeira que me fez a colheita de um tubinho de sangue e... e mais nada. É só isto! Se custa, se dói? Eu, pessoalmente, não senti qualquer dor e, convenhamos, o que é uma picada de uma agulha perto da agonia e sofrimento de quem procura, a cada minuto, quem lhe salve a vida.

Façam-no também. Por todos os que precisam!

E, aos que precisam, que rapidamente encontrem. 

Que a Maria encontre  

@SalvaraMaria

   

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Imagem de perfil

De Maria (SorrisoIncógnito) a 17.03.2017 às 09:48

Depois de ser dadora de sangue foi sempre algo que também quis doar.
E tão só por isso não demorou muito a me inscrever como dadora de medula óssea.
E fiz por todos e por mim. Que se for para salvar alguém que assim seja.
Não custa mesmo nada.
Imagem de perfil

De Clara a 17.03.2017 às 10:59

Eu farei o processo contrário. Primeiro inscrevi-me como dadora de medula mas quero, em breve, ser fazer também inscrição para dadora de sangue ;)
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 17.03.2017 às 10:56

A coisa que mais queria era ser dadora, mas devido ao hipotiróidismo e consequentes medicamentes para essa maleita e outras que lhe estão direta ou indiretamente associadas, não posso.

A minha filha gostava mesmo, tanto de ser dadora. Mas tem que tomar fluoxetina todos os dias, o que a torna não elegível.

Às vezes não é assim tão simples...
Imagem de perfil

De Clara a 17.03.2017 às 11:02

Claro que sim Fátima. Eu não disse que era "assim tão simples", ou melhor, é simples para quem reúne obviamente as condições. Nem todos podemos ser dadores, e não somos melhores nem piores por isso.
Imagem de perfil

De Miúda Opinativa a 17.03.2017 às 11:01

Eu adorava ser dadora de medula. Mesmo a sério. Mas a anemia crónica não me permite... A história da Maria, e de todas as Marias, é um alerta. Se podem ser dadores, sejam. Não custa assim tanto :)
Imagem de perfil

De Clara a 17.03.2017 às 11:03

Exactamente. Era essa a minha mensagem. Se podem ser, sejam!
Sem imagem de perfil

De Eduarda a 17.03.2017 às 15:10

Infelizmente eu não posso ser dadora. Sou portadora de doença crónica, não posso doar sangue "mau". Valorizo muito quem o pode fazer.
Imagem de perfil

De Sandra Wink.Wink a 17.03.2017 às 19:33

O que eu não compreendo é, como é que as pessoas que podem, não são dadores de medula ossea. Todos deviam de ser! Só de imaginr que há por ai alguém que pode precisar, uma mãe um pai de alguem, uma criança!
Parabéns pelo post Clara.
Imagem de perfil

De Clara a 20.03.2017 às 10:59

Obrigada :)
Imagem de perfil

De tron a 18.03.2017 às 01:18

Sou utente do IPO há mais de uma década quase por puro acaso do azar da minha saúde e no meu recanto dos blogs do sapo não têm sido poucas as vezes que menciono o problema do cancro infantil.
Na fase actual na minha vida, este problema toma outro peso ainda maior porque vou ser pai em breve e sempre que vejo uma criança com cancro choro por dentro.
Já nem choro para fora porque já chorei demasiado na minha vida, e estas lágrimas são de raiva por não poder ser dador de medula e salvar uma vida e quem salva uma vida salva a humanidade inteira
Imagem de perfil

De Clara a 20.03.2017 às 11:02

Que essa bênção que é ser pai transforme todas as lágrimas de tristeza em lágrimas de alegria. Estou certa que assim será :)

Comentar post



Vocês não gostam de surpresas? E daquela sensação única de descobrir uma coisa agora, outra depois, sem pressas, deixando que o tempo nos diga, afinal, quem é, de onde vem, o que faz, o que gosta e odeia?... A escrita é o meu espelho e, se querem saber mais sobre mim, basta que consigam ver-me para além dele.

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




Pesquisar

  Pesquisar no Blog