Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Feliz 2015

por Clara, em 30.12.14

O tempo é escasso e já que estamos mesmo na recta final de 2014 não quero deixar de desejar um novo ano com muitas concretizações e dias felizes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Então, e o Natal?

por Clara, em 29.12.14

Natal é sempre Natal. Esquecendo a mega constipação que assolou meia família, passou-se muito bem, no quentinho da lareira, com muitos doces, beijos e mimos no menino jesus lá de casa que, no nosso caso, já conta com mais de 1 ano de idade.

Antes da consoada houve também pequena discussão conjugal e adivinhem o motivo??? Sogrinhos, claro está. Mas esqueçamos também esta parte, não interessa mesmo nada.

O resultado do Natal, esse aparece daqui a uns dias com mais uns gramas (ou quilos) na balança e uns nós de celulite nas coxinhas!

Até lá, ainda temos pela frente a passagem de ano, que será mesmo lá em casa rodeada de pessoas lindas e maravilhosas, não é? Não, não é. Só lá vão os sogros e o primo, o tal. Mal posso esperar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Clara, em 23.12.14

feliz_natal_e_keep_calm-257x300.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

À medida que o final do ano se vai aproximando dou por mim a rever 2014. Comecei o ano ainda de licença, com um bebé de meses no colo, extenuada mas de coração cheio de um amor gigantesco.

O regresso ao trabalho no primeiro trimestre do ano foi um golpe duro. Nem sei explicar muito bem o que senti quando deixei o meu filho na creche. E uma das auxiliares ainda perguntava se queria escolher o teu berço, filho! Creio nem ter respondido, tinha um nó na garganta que me sufocava. Mas dizia eu que retomei o trabalho, e fui encontrar uma empresa de pernas para o ar, o que também não foi fácil de encarar. A minha vida pessoal, o casamento e até a minha ligação com o bebé foi atingida pelo meu stress diário e dificuldade em controlar tudo, como eu tanto gosto de fazer. Sentir, no trabalho, tensão e desmotivação diariamente é coisa para enlouquecer qualquer um.

Os meses passaram e eu fui reclamando, ainda que em silêncio, mais tempo para mim e para eles, para os meus homens.

Agora, às portas do Natal, quero aproveitar o tempo todo, os minutos, os segundos, só para nós. Quero reencontrar-me onde me sinto bem. Quero o silêncio dos pensamentos. Quero o barulho dos sorrisos e da música natalícia. Quero tempo. Quero o nosso tempo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

"É só um miminho"

por Clara, em 18.12.14

É um entra e sai de fornecedores aqui na empresa. Vêm bajular os responsáveis pelas compras. Oh, perdão, vêm trazer umas lembrancinhas, claro, afinal estamos no Natal. Calhando, acredito mesmo que alguns consigam ganhar a preferência de quem compra.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Reflexão profundíssima

por Clara, em 15.12.14

O boss sendo a primeira pessoa a sair da festa de natal da própria empresa faz lembrar, por exemplo, aquele tipo... aquele... o comandante... o que abandonou o navio antes mesmo dos passageiros, estão a ver? É, esse mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Postal de Natal no lixo?

por Clara, em 15.12.14

Lamentavelmente, isto não deu em nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje voltas para casa

por Clara, em 15.12.14

Isto da emigração é uma merda, não há outra maneira de o descrever. Cresci com o meu pai emigrado e agora tenho um irmão que se aventurou por esse mundo fora. E a distância é proporcional à saudade, tem quilómetros e mais quilómetros e dói, acreditem que dói.

Adoro as chegadas. Odeio as partidas.

Na verdade, a chegada é quase sempre tão comovente quanto a partida mas a comoção é de felicidade e ansiedade que daquela porta saias tu, com esse cabelo grisalho, boné e calças largas. Aposto que é assim que vens, com esse estilo inconfundível.

Hoje não estarei no aeroporto para te receber, e logo eu que adoro esse místico local onde se chora e ri com a mesma facilidade, mas estarei em casa para abraçar-te e sentir o quão é maravilhoso ter-te de volta.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não se pode estar doente

por Clara, em 12.12.14

Consulta agendada para as 10h. Eu, otária, preocupei-me em chegar 30 minutos mais cedo, não fosse o trânsito estar complicado e o estacionamento idem. Não obstante, consideremos apenas o tempo de espera a partir da hora a que a consulta estava marcada. 

Passou-se 1 hora.

A sala de espera estava apinhada de gente.

Passou-se 1h30 e, eu, cansada de esperar resolvi perguntar à senhora que gentilmente chamava os doentes qual o ponto de situação para o médico em causa. Está atrasado, respondeu, ainda estou a chamar as consultas das 9h.

O relógio marcava 11h30. Espetacular!

Sentei-me e esperei mais uns 20 minutos, até que (aleluia) fui chamada. No consultório estive uns 3 ou 4 minutos, não cronometrei, é pena. O médico que pegou no meu processo é um novato, o anterior foi embora daquele hospital (olha a sorte dele) e gabo-lhe apenas a atitude de me ter cumprimentado quando entrei porque conheço alguns que nem isso fazem. Porém, critico-lhe tudo o resto, como sendo o facto de me estar a ver à sua frente pela primeiríssima vez, com um histórico de cirurgias feitas em ambos os joelhos, em que o objectivo da consulta seria reavaliar a situação, pois aqui a menina anda queixosa. Ora, como na consulta de há meio ano atrás o outro médico (o tal que abandonou o barco) determinou que seria necessário fazer fisio, e tendo em conta que nem sequer fui chamada para a consulta da especialidade, o sotôr resolveu ter o seguinte diálogo com a paciente (eu, portanto):

- Como tem andado?

- Igual, com algumas dores.

- Já fez a fisioterapia pedida pelo Dr. N.?

- Não, ainda nem fui à consulta, tanto quanto sei está marcada para Fevereiro do próximo ano.

- Terá que fazer isso primeiro e se depois se se justificar é que avançamos para a cirurgia, como o Dr. N. lhe deve ter explicado. Vou pedir nova consulta para Abril está bem?

- Está muito bem.

- Boas festas.

- Muito obrigado e igualmente (apetecia-me mesmo era mandá-lo para um sítio que eu cá sei mas, estamos no Natal, contive-me).

E pronto, foi isto. Pensando bem, estarei a ser generosa quando falo em 3 ou 4 minutos. Se calhar, foi um pouquinho menos!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Consigo antever a melhor passagem de ano da minha vida. Os meus sogros vão levar-me à loucura, juro! Pois que anunciaram que vem o primo (do meu marido) lá não sei de onde passar a última semana do ano com eles. Tudo muito bem, tirando o facto de que quem vai recebê-los na passagem de ano sou eu, em minha casa e, até informação em contrário, eu é que escolho quem põe lá os pezinhos.

E perguntam vocês, e o teu marido não disse nada?

De jeito, infelizmente, não! E eu também não proferi uma palavra, fiquei muda até agora. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



A escrita é o meu espelho e, se querem saber mais sobre mim, basta que consigam ver-me para além dele.

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




Pesquisar

  Pesquisar no Blog